Pesquisa e Desenvolvimento

Inovação – Laboratórios de P&D Ellementti
Dermocosméticos de alta performance

Colocar ao seu alcance dermocosméticos de alta performance, formulados com os mais avançados ativos da cosmetologia mundial: essa é a missão dos Laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento da Ellementti Dermocosméticos. Acompanhamos de perto as mais recentes descobertas científicas e apoiamos nossa pesquisa em três importantes pilares – Ciência & Tecnologia, Corneoterapia e Etnobotânica – para criar soluções que respeitem o ecossistema cutâneo e ambiental. Tanto o desenvolvimento de novos produtos como a melhoria dos existentes, se beneficiam deste conhecimento.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
NOSSA MISSÃO É PROMOVER A SAÚDE DA PELE
pesquisa intensiva na escolha de ativos e texturas de alta performance

Nossa pesquisa constante visa entender a pele e como garantir sua saúde e vitalidade da melhor forma possível. Buscamos os mais avançados estudos médicos e científicos para nos guiar em nosso constante aprimoramento das fórmulas e da construção dos protocolos de tratamento para alcançar a excelência.

Nós selecionamos os melhores ativos de origem natural, combinados com a mais avançada tecnologia molecular e sistemas drug delivery para garantir a máxima eficácia, segurança e produtos com texturas que despertem a sensorialidade e o bem-estar. Essa expertise na formulação vem desde o início da marca dentro da farmácia de manipulação e continua em nossa fábrica própria, onde temos controle de todos os processos e, principalmente, da qualidade de nossos produtos.

Nossos produtos são dermatologicamente testados. Não testamos em animais e nossas fórmulas são livres de parabenos, de ingredientes geneticamente notificados, de glúten, óleo mineral, corantes artificiais e derivados de origem animal.

ETNOBOTÂNICA
PROPRIEDADES MEDICINAIS DAS PLANTAS
ciência que estuda o uso tradicional dos vegetais pelos povos

O termo Etnobotânica foi utilizado pela primeira vez em 1896 pelo botânico americano Willian Harshberger para designar o estudo da relação entre os humanos e as plantas em toda a sua complexidade. É baseada, geralmente, na observação detalhada do uso que uma sociedade faz das plantas, incluindo as crenças e práticas culturais associadas a esse uso. Dentre as diversas aplicabilidades, ressaltamos:
– o estudo das plantas medicinais, desenvolvimento científico e tecnológico baseado na diversidade e potencialidade vegetal;
– resgate e valorização do conhecimento tradicional a respeito da utilização medicinal dos recursos naturais.

Assim, esse conceito se reflete nas escolhas que fazemos em nosso desenvolvimento de produtos ao selecionarmos os ativos que compõem as fórmulas dos produtos: a união da tradição, do respeito à natureza e da alta tecnologia para extrair estes ativos de forma eficaz.

CORNEOTERAPIA
O FUTURO DOS TRATAMENTOS ESTÉTICOS.
equilíbrio e restauração do sistema cutâneo.

O termo Corneoterapia foi definido pela primeira vez pelo dermatologista americano professor A.M. Kligman em meados dos anos 60, quando ele demonstrou que resultados clínicos substanciais poderiam ser obtidos tratando o desequilíbrio da pele mediante aplicações repetidas de substâncias que continham propriedades umectantes e emolientes, hoje conhecidas como hidratantes.

A corneotarapia é um conceito de tratamento focado na renovação da camada córnea, que corrige a pele como um todo ao proteger e regenerar as suas barreiras de defesa com substâncias que mimetizam sua estrutura e funções. A essência da filosofia é que a integridade dos sistemas de defesa seja conservada em todos os momentos, reduzindo drasticamente o processo inflamatório e os danos à coesão celular entre derme e epiderme.

Voltar ao topo